Sobre

Não é que eu tenho uma página só minha?

Olá, meu nome é Nícolas Tarzia, nasci e estou morando em São José dos Campos/SP, com minha esposa, Lilian, e também com o meu filho Théo, meu grande orgulho.
Sou torcedor da Sociedade Esportiva Palmeiras. Grande influencia do meu pai e hoje sempre que possivel, estou acompanhando os jogos, seja no rádio, TV, ou quando possivel, Allianz Parque.
Criei este espaço para compartilhar os meus estudos. Acredito que se eu puder compartilhar e conseguir ensinar alguém, vou aprender em dobro e me sentiria grato por poder contribuir com a evolução pessoal de alguma pessoa, por mais que não tenhamos conversado nem um minuto.

Nós aprendemos…
10% do que lemos
20% do que escutamos
30% do que olhamos
50% do que olhamos e escutamos
70% do que conversamos
80% das nossas experiencias
95% do que ensinamos aos outros
William Glasser

Como me interessei por computadores?

Comecei a trabalhar como desenvolvedor de software desde os meus 18 anos, mas, mas, fui curioso desde pequeno. Quando chegou o primeiro computador em casa, foi um 486, eu ficava doido com aquelas linhas pretas e brancas do MS-DOS, lembro até que meu pai se aventurou em desenvolver/copiar um programa em clipper, para o nosso supermercado na época, era uma novidade completa para mim, não sei quantos monitores nós perdemos com a tela queimada, de tanto ficar na mesma tela. Perdi as contas de quantas vezes virei a noite brincando com um jogo da série Carmen Sandiego, este era um jogo muito educativo e eu adorava, o jogo era o Where in the world is Carmen Sandiego? Deluxe. Depois, começou a época de Windows 3.11, usei muito pouco, e logo em seguida fui para Windows 95, este eu lembro bem, porque na época migramos do MS-DOS direto para o Windows 95. Sistema MUITO lento, tinha que reiniciar com uma frequencia absurda. Para instalar um driver, meu Deus!!! Nisso iniciei ao mundo técnico, e não apenas as brincadeiras, lógico que muitas vezes a curiosidade atrapalhava e eu precisava perder muito tempo arrumando. Eu também sempre me interessei por jogos e pensava que um dia iria trabalhar com isso. Eu perdia muitos finais de semana, com F-22 Raptor, RPG’s (Ragnarok, Diablo)

Hoje posso dizer que gosto muito do que faço, tanto que eu passo o dia em frente ao computador com a maior facilidade, e principalmente ampliar os conhecimentos técnicos, é muito bom.

Como foi a escolha por programação?

Lembro como se fosse hoje, surgiu a oportunidade de estudar em uma escola técnica, (recomendo a todos os jovens), e escolhi informatica sem muito pestanejar, passei por muitas dificuldades, porque não gostava das matérias:
..* Sistemas digitais e microprocessadores
..* Eletricidade

Todo o conhecimento e toda a dificuldade proposta, foi muito valida porque me ajudou a formar o homem que sou hoje, e me encontrei nas matérias de programação, principalmente porque a tecnologia utilizada de maneira correta, está ajudando MUITAS pessoas.
Me interesso muito pelo desenvolvimento pessoal, por conhecer novas culturas organizacionais, e o mais importante, gosto muito de ler sobre biografias e organização/produtividade.
Acredito que o meu trabalho é analisar e oferecer/aprender a melhor solução técnica, e com a maior viabilidade possivel, não sou fanboy de nenhuma linguagem, e isso me ensinou MUITO em cada desafio oferecido.
Hoje você pode encontrar um pouco do que eu faço neste link

Um grande abraço, e fica uma mensagem: